Splinter Cell: Blacklist

Splinter Cell: Blacklist

Sam Fisher volta ao serviço e tenta parar a Blacklist

Splinter Cell: Blacklist é o sexto episódio da série Splinter Cell, lançada em 2002. Sam Fisher faz seu grande retorno liderando a unidade de Nível 4, uma equipe sob o comando do Escritório Oval, que está envolvido em missões antiterroristas. Ler descrição completa

PRÓS

  • Jogabilidade aberta
  • Ambientes variados
  • Possibilidades de personalização
  • Modo Espiões x Mercenários
  • Missões cooperativas
  • Os níveis de dificuldade altos propõem um verdadeiro desafio

CONTRAS

  • Cenários curtos
  • Comportamento da inteligência artificial

Excelente
9

Splinter Cell: Blacklist é o sexto episódio da série Splinter Cell, lançada em 2002. Sam Fisher faz seu grande retorno liderando a unidade de Nível 4, uma equipe sob o comando do Escritório Oval, que está envolvido em missões antiterroristas.

Ação acima da discrição, várias opções de personalização, o retorno do modo Espião vs Mercenário... Blacklist inclui o melhor de Splinter Cell em um jogo para a felicidade geral dos fãs de espionagem.

O conteúdo está aqui!

A pequena equipe de Sam Fisher está alojada agora no Paladin, um avião de carga com tecnologia de ponta, que serve de quartel general voador e como um menu interativo.

É a partir do Paladin que o jogador pode acessar a interface IMS (Missão Estratégica), um mapa do mundo onde é possível acessar todas as missões no singleplayer, do modo cooperativo e multiplayer. Sam Fisher pode andar livremente no avião para bater papo com os colegas, e até mesmo telefonar para sua filha, Sarah, entre as missões.

Em termos de conteúdo, Splinter Cell: Blacklist não faz nada pela metade, e oferece um modo de campanha melhor do que os seus antecessores. Ele acontece em ambientes muito diferentes: uma fábrica abandonada em Londres, no meio das montanhas iranianas...

As principais missões do modo campanha vêm acompanhadas de tarefas e objetivos secundários que alongam um pouco a longevidade do jogo. Algumas missões secundárias podem ser jogadas sozinhas, ou em um modo cooperativo com um amigo ou parceiro online.

O multiplayer de Splinter Cell: Blacklist se divide no modo co-op e no excelente Espiões vs Mercenários, que volta depois de ficar esquecido por alguns anos. O confronto cria equipes de espiões com quatro pessoas para invadir os terminais, e uma equipe com quatro mercenários, com visão em primeira pessoa, que deve defendê-los.

A jogabilidade, assim como os equipamentos de ambas as equipes, são radicalmente diferentes e você tem que jogar com os pontos fortes e fracos de cada uma. Este modo requer uma coordenação eficaz entre os jogadores, caso queiram ter alguma chance de vitória.

Discrição ou ação: você escolhe

Blacklist oferece diversas maneiras de jogar e cada um pode optar por seu estilo favorito. Quem gosta de táticas de infiltração, pode usar as sombras e mover Sam por calhas, escalar prédios ou se arrastar por dutos para despistar o inimigo. Os que preferem mais ação podem partir para uma técnica mais Rambo, com um arsenal poderoso de armas e explosivos.

Cada fase do jogo pode ser abordada de um forma diferente, e Splinter Cell: Blacklist usa três categorias para classificar sua atuação: Fantasma (puramente furtiva, com o mínimo de mortes possível), Panther (modo assassino sem ser detectado) e Assalto (sem piedade, arrebentando tudo no caminho). No fim de cada cenário, os pontos são concedidos para o jogador de acordo com cada estilo de jogo e são convertidos em dinheiro virtual.

A recompensa pode ser gasta para personalizar o equipamento e melhorar o Paladin. Tudo é customizável, da combinação de gadgets (adesivos IEM, bombas de gás lacrimogêneo, óculos de visão noturna...) a diferentes armas. O jogador pode melhorar e evoluir o seu equipamento de acordo com o seu estilo de jogo.

O melhor de Splinter Cell em um jogo

Depois de Conviction, que tinha se esquecido um pouco dos mecanismos de infiltração em favor da ação, Splinter Cell: Blacklist adota uma estratégia de consenso com uma jogabilidade aberta. Infiltração e ação coexistem em perfeita harmonia. No título, o jogador é livre para escolher o caminho que quer tomar. O design das fases segue a mesma direção e é possível desfrutar das missões de campo de diferentes maneiras.

Splinter Cell: Blacklist também se destaca nos modos multiplayer, incluindo o Espiões vs Mercenários com sua característica de passar de uma vista de terceira para primeira pessoa, e de propor dois tipos de jogo muito diferentes. O game convence com sua variedade de conteúdo e de jogabilidade, que farão esquecer seus pontos fracos.

— Aventura —

Splinter Cell: Blacklist

Download

Splinter Cell: Blacklist

— Opinião usuários — sobre Splinter Cell: Blacklist

  • "jogo excelente"

    otimo recomendado tem bons graficos e eu o conheci por uma revista que recomendava ele! é um jogo novo e muito bom. Mais.

    escrito em 7 de setembro de 2013